Resolvi testar o jogo Metro 2033, modo história linear, adaptado de um livro, mas algo próximo a The last of us, estou jogando a versão do PS4, mesmo tendo sido lançado no início de 2010, o que impressiona inicialmente são os gráficos alinhado com a trilha sonora, os desenvolvedores conseguiram ambientar de forma bem convincente e por que não envolvente, uma sociedade decadente, no fim do mundo, que luta desesperadamente para sobreviver.


A história do jogo começa após uma guerra nuclear que levou o mundo as cinzas, o jogador assume o papel do personagem Artyon que  precisa ajudar a salvar sua estação (base), com 20 anos ele nasceu no mundo já apocalíptico sendo um primeiro de uma geração que nunca viu com os próprios olhos o que um dia já foi a Terra. Agora restam apenas recordações fotográficas.

Ao longo da jornada ele contará com ajuda de outros humanos, precisará enfrentar mutantes que os atacam enquanto embarca numa viagem entre as estações para conseguir ajuda.

Os monstros são retratados de forma acinzentada, como se fossem o oposto do bem, da vida, além disso conflitos ideológicos, estações destruídas, outras enfrentando a iminência da destruição, mostram que mesmo embaixo da terra escondidos como ratos ninguém está seguro.

Os desenvolvedores acertaram em criar uma especie de “divisão de tarefas Entre as estações, algumas mais ricas, outras produzem armas, existem também uma base central chamada Polis mais bem estruturada e para onde a historia do jogo parece correr.

Outra sacada bem legal que os desenvolvedores tiveram é que mesmo diante da destruição, onde deveria haver a máxima da cooperação para garantir a sobrevivência e de alguma maneira recriar a civilização,  o lado humano, como ideologias, ganância, mentiras, amor, compaixão ainda permanecem.

“Mesmo quando enfrentam a destruição os humanos continuam divididos, matando uns aos outros”

O jogo em si é uma mistura bem acertada de terror e sobrevivência, que envolve o jogador em torno de sua história, a trilha sonora ajuda muito na ambientação e merece um destaque a parte, penso que deveria ganhar uma chance na mão de quem curte o gênero.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s