Chegou a época mais divertida do ano! Será? Para quem gosta de carnaval, a dica pode ser curtir as festas com equilíbrio. Para quem não gosta, fica a receita: pode ser um bom momento para refletir e entrar em contato com seu mundo interior.

Quem aí gosta de carnaval, levanta a mão! Especialmente para quem vai cair na folia durante a semana toda (e, às vezes, um pouco mais), O Dr. Sérgio Bastos Jr, fisioterapeuta e especialista em Saúde Integrativa, lembra o mais importante: “o carnaval passa, mas o que vivemos nele, não. Tanto para o bem quanto para o mal. As alegrias, a diversão, o brilho nos olhos nos transforma em pessoas melhores, mas os exageros podem ser um peso extra a carregar durante o resto do ano”. Lidar com excessos deve ser primordial.

O importante, segundo Bastos, é garantir que, independe do que aconteça e de onde e com quem você esteja, seja você no comando das suas emoções. “É muito fácil, especialmente se estamos vivendo uma fase frágil e se não temos total certeza dos nossos desejos, se deixar levar pelo momento e, muitas vezes, acabar entrando em situações que podem gerar memórias traumáticas. Quantas pessoas vivem arrependimentos por impulsos ocasionados pela bebida, pelas companhias e pelo próprio ambiente”?

Onde quer que se esteja, o especialista lembra que o importante é estar inteiro, de corpo e alma, senhor das próprias emoções. “É o que eu realmente quero fazer? Então, está tudo certo! Estou fazendo porque é convencional que precisa ser assim? Porque todo mundo está fazendo? Porque vou ser considerado mais legal? Opa, opa, é hora de parar para refletir”, lembra ele.

Ser aceito, uma necessidade humana

Há quem diga que nascemos para ser aceitos e que essa é uma condição humana. “Sim, nós precisamos do grupo social, de nos considerarmos iguais, pertencentes. Mas escolher a que grupo pertencer, honrando qualquer um que nos foi dado anteriormente, é criar autonomia emocional”, reforça Bastos. Não gosta dos excessos do carnaval? Tudo bem!

Não é porque você é brasileiro que tem que vestir uma fantasia e ir pra rua. Hoje em dia, há muito para fazer nessa época, que não necessariamente sair pulando freneticamente atrás do trio elétrico (mas, se quiser ir, tá tudo bem também, o importante é seguir sua própria vontade e vibração!). Há retiros, grupos de estudo, sempre tem um hotelzinho na praia, uma viagem com amigos e familiares e até mesmo a sua casa, aconchegante, especialmente se você não morar em um circuito de carnaval.

Você pode aproveitar para ler aquele livro que está esperando há tempos, para terminar sua série favorita, para colocar os estudos em dia, para passear por lugares vazios, já que muita gente viaja nessa época e algumas cidades ficam mais calmas. Bastos finaliza: “gosta de festa, vá para a festa! Gosta de paz, fique na sua paz! Mas, independentemente do que escolher, lembre-se: seja senhor das suas vontades e esteja presente, inteiro e de coração”, completa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s