O autoproclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó convocou os venezuelanos para irem às ruas hoje (09/03), o encontro foi marcado as 10h da manhã, na praça Altamira, localizada na Av. Victoria, na capital Caracas. A convocação tem o objetivo de protestar contra a manutenção de Maduro no poder, de forma pacífica.

“Convoco os venezuelanos a nos expressar massivamente nas ruas contra o regime usurpador, corrupto é incapaz que colocou o país no escuro”, declarou Guaidó no Twitter, em referência ao apagão que atinge a Venezuela.

Imagem dos protestos (09). Reprodução Twitter de Guaidó.

Guaidó afirmou que o governo de Maduro quer pôr medo na oposição, “Vão ter uma surpresa. Já não há maneira de impedir a vontade do povo, que está decidido a se livrar da ditadura”. “Cada dia que o ditador passa no poder, nosso povo morre de fome”, disse.

A Venezuela enfrenta um apagão que já dura mais de 46h, “aos usurpadores já acabaram as desculpas, agora apelam ao dizer que foi um ataque cibernético”, disse Guaidó pelo Twitter.

O presidente interino também informou que tentará conquistar espaços na Venezuela (atualmente ele não controla nenhuma área no país), de maneira pacífica e civilizada, para isso ele percorrerá os estados em busca de apoio político.

Segundo informação do Observatório da Internet Netblocks, foi identificada uma queda de energia que afeta 96% da Venezuela, prejudicando, dessa forma, toda a infraestrutura crítica eo funcionamento da internet no país.

O outro lado

Enquanto o pessoal do Sistema Elétrico Nacional trabalha para reestabelecer a energia, Maduro, reafirmou através de rede social que, ” A guerra elétrica anunciada é dirigida pelo imperialismo americano contra o povo da Venezuela será derrotada”. “Os asseguro, que cada tentativa de agressão receberá uma resposta contundente dos patriotas, registro minha admiração ao povo que resiste”.

Confira o vídeo divulgado por Maduro nas redes sociais:

“Hoje, enquanto o Império dos EUA, em seu desespero para tomar os nossos recursos naturais, intensifica a sua brutal agressão contra a pátria, estamos firmes para defender a nossa terra e gritar duro: Yankee Go Home! Somos anti imperialista!”, Publicou.

Anúncios