No domingo (24), a juíza federal Ivani da Silva da Luz, da 6° vara da capital federal, intimou o presidente Jair Bolsonaro a prestar esclarecimentos sobre a autorização das festividades no dia 31 de março, data que marca o início ditadura militar no Brasil, no ano de 1964, a qual durou até 1985.

A ação é movida através do advogado Carlos Alexandre Klomphas e tem por intenção proibir os festejos, Bolsonaro tem 5 dias para se manifestar.

Diretas já

Dois anos antes do fim da ditadura, jovens, estudantes, homens e mulheres foram as ruas de todo o país exigir o fim da ditadura militar no país, no que ficou conhecido como Diretas Já, em alusão a reivindicação de eleições presidenciais diretas, ou seja, com o voto do povo.

Anúncios