O presidente Jair Bolsonaro assinou na terça-feira (26), a Medida Provisoria 877/2019, dessa forma, os orgãos do Executivo Federal poderão comprar as passagens aéreas para vôos domésticos, diretamente com as companhias, dispensando a intermediação das agências de viagem como ocorre atualmente.

Segundo o Ministério da Economia, é prevista uma economia de 18% no custo das passagens, aproximadamente R$ 15 milhões, anualmente. “O cidadão poderá acessar informações sobre viagens realizadas por meio da ferramenta Painel de Viagens”, diz Bolsonaro em rede social.

As empresas com credenciais para a venda direta de passagens são, Gol, LATAM, Azul e MAP Linhas Aéreas. A pesquisa de preço será feita por orgãos do Governo Federal, os valores das passagens e eventuais promoções  dependerão exclusivamente das companhias.

Anúncios