Diversas cidades venezuelanas amanheceram nesse sábado (6), repletas de manifestantes contra e a favor do governo de Nicolás Maduro. Na capital Caracas, a movimentação de iniciou em três trechos distintos até chegar no Palácio de Miraflores, onde se encontra Nicolás Maduro.

Num movimento que prega a liberdade, autonomia e o fim da “usurpação”, Juan Guaidó, presidente interino da Venezuela, informou pelo twitter que há mais de 350 pontos de protestos em todo o país, no que chama de “Operação Liberdade”, Guaidó espera que em breve sejam 1000 pontos de encontro.

Guaidó teve a imunidade parlamentar suspensa a mando de Maduro e poderá ser preso a qualquer momento.

Protestos pró Maduro

Os protestos a favor de Maduro foram convocados pelo Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV). Dentre as requisições estão o restabelecimento do sistema elétrico e a defesa da paz. Segundo eles a Venezuela sofre “ataques bestiais do imperialismo” e por conta disso sofrem com a crise elétrica.

Em sua conta em português, Maduro publicou:

Foto de capa, reprodução: Twitter Guaidó.

Anúncios