Vivemos na era da 4° industrialização, é sabido e convencionado que a indústria cria “réplicas” e “cópias” de objetos em massa, para atender a demanda de uma população cada vez maior, é a chamada reprodutibilidade técnica da indústria de massas.

Dito isso, é esperado e absolutamente óbvio que você irá encontrar diversos carros na rua idênticos ao seu ou de seu vizinho.

A polícia e o militar não tem o direito de matar sumariamente, mas matam, respaldados por uma população que não aguenta mais a impunidade. Um músico foi assassinado enquanto dirigia seu carro e não apresentava perigo. Se tornará só mais uma estática da violência do Estado. Será que os responsáveis irão declarar “Estado de extrema emoção”? Como sugerido pelo atual ministro da Segurança Pública, Sérgio Moro.

Segundo o delegado responsável pelo caso, ‘tudo indica’, que houve uma “confusão” dos militares sobre o veículo, ora isso não é aceitável, por essa resposta se pode presumir que poderia ser qualquer cidadão, poderia ser você e sua família as vítimas e a resposta seria tão insipiente quanto essa.

O automóvel que transportava o cantor Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos, foi atingido por 80 tiros de fuzil. Dentro do veículo estavam seu filho de sete anos, a esposa e o padrasto. O músico morreu na hora, o sogro foi hospitalizado. Um pedestre que parou para ajudar ficou ferido. O exército executava (literalmente) uma operação em Guadalupe (RJ), ontem (7).

A família ia para um chá de bebê.

Neste aspecto, o Exército Brasileiro não é muito diferente do Exército Venezuelano, que mata e compactua com o sofrimento do próprio povo.

REPERCUSSÃO NAS REDES SOCIAIS

https://twitter.com/requiaopmdb/status/1115241976079822848?s=19

1 comentário »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s