Ricardo Vélez, ministro da Educação, foi exonerado na manhã de hoje (8), pelo presidente Jair Bolsonaro. O ministro enfrentava crise interna e pressão externa desde a data que tomou posse, em sua administração ocorreram quase 20 exonerações, recuos e medidas contestadas, como a que exigia que o lema da campanha de Bolsonaro fosse reproduzido de forma obrigatória nas escolas.

Através do Twitter, o presidente informou que Abraham Weintraub assumirá o ministério, ”Abraham é doutor, professor universitário e possui ampla experiência em gestão eo conhecimento necessário para a pasta”. Bolsonaro ainda agradeceu Vélez pelos serviços prestados ao país.

Em menos de 3 meses de governo o ministro perdeu apoio até de Olavo de Carvalho, considerado o seu ”padrinho politico”. Na ultima sexta-feira, Bolsonaro disse que o ministro ”não estava dando certo”. Vélez chegou a dizer que não renunciaria ao cargo.

 

Anúncios