Após a repercussão negativa de sua declaração sobre o perdão do Holocausto, na qual recebeu críticas de autoridades e instituições israelenses, o presidente Jair Bolsonaro enviou uma carta a embaixada de Israel para tentar explicar sua fala.

“Deixei escrito no livro de visitantes do Memorial do Holocausto em Jerusalém: ‘AQUELE QUE ESQUECE SEU PASSADO ESTÁ CONDENADO A NÃO TER FUTURO’. Portanto, qualquer outra interpretação só interessa a quem quer me afastar dos amigos judeus. Já o perdão, é algo pessoal, nunca num contexto histórico como no caso do Holocausto, onde milhões de inocentes foram mortos num cruel genocídio”, escreveu Bolsonaro.

Anúncios