Em sua tradicional live no Facebook, na quinta-feira (18), o presidente da república, Jair Bolsonaro, falou sobre Projeto de Lei contra a invasão de propriedade privada.

Bolsonaro defende estender a legítima defesa para quem atira contra invasores de terra ou propriedade privada. O projeto é uma das promessas de campanha e vai de encontro com Guilherme Boulos, presidenciável do PSOL derrotado nas eleições, o qual prega a invasão de terras que estejam “sem uso”, ferindo a constituição.

O Movimento Sem Terra (MST) sai enfraquecido com essa decisão. Para o presidente, invasões de terra e propriedades devem ser encaradas como terrorismo, ou seja, o MST seria enquadrado como Grupo Terrorista.

“Invasão de domicílio ou de propriedade […], uma fazenda ou uma chácara, o proprietário pode se defender atirando, e se o outro lado ‘resolver’ morrer, é problema dele. Propriedade privada é sagrada.” (sic)

Bolsonaro acrescentou:

“O nosso projeto visa que, em legítima defesa da vida própria ou de outrem, legítima defesa da propriedade ou bem próprio ou de outrem, entre aí o excludente de ilicitude. […] responde, mas não tem punição.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s