O Ministério da Educação bloqueou pelo menos R$ 2,4 bilhões das verbas destinadas a educação básica, o presidente Jair Bolsonaro vinha afirmando que a prioridade do governo federal seria em investir na educação infantil. A informação foi elaborada pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições de Ensino Superior (Andifes) a pedido do Estadão.

No tuite a seguir, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirma a necessidade se investir em educação básica. No dia 30/04 o ministro havia afirmado que o ensino infantil é a prioridade de sua gestão.

O MEC informou que o congelamento dos gastos visa cumprir a meta fiscal do governo, de aproximadamente R$ 30 bilhões, do total dos valores que devem ser congelados R$ 7,4 bilhões vem do MEC.

Todas as áreas da educação foram afetadas, desde a construção e revitalização de creches, ensino técnico, a distância e capacitação de profissionais. Na semana passada 30% das verbas da educação superior foram cortadas sob o pretexto de se investir na educação básica.

Anúncios