O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, usou o Twitter agora a pouco, nesta terça-feira (7), para afirmar que o escritor Olavo de Carvalho, com seu posicionamento político, comentários e provocações aos militares, está atrapalhando as “pessoas que querem ajudar o Brasil”.

Alcolumbre partiu em defesa de Santos Cruz, ministro da Secretaria do Governo, “conheço o Santa [Santos] Cruz. É um homem que tem ajudado o Brasil, o governo, o presidente Bolsonaro e tem ajudado muito na articulação política. Em relação ao Olavo de Carvalho, ele não está ajudando o Brasil”, escreve.

A crise entre os políticos, militares e Olavistas vêm se agravando, o ex-comandante do exército, Villas Bôas, afirmou que Olavo age para acentuar as divergências nacionais ao invés de trabalhar para recuperar a coesão.

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), também teceu críticas ao guru, como noticiou o Ler Agora.

Já o presidente da República, Jair Bolsonaro, após almoço com integrantes do alto escalão das Forças Armadas em Brasília, nesta terça-feira, afirmou que Olavo é “dono do próprio nariz”, dando a entender que não irá interceder nas discussões.

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), partiu em defesa do guru, afirmando que ele é “ícone” e o único escritor da direita no Brasil.

“Olavo é ícone não é a toa. É porque lá atrás, quando era vergonhoso se dizer de direita e havia uma automática associação c/a “ditadura”, muitos ficaram quietos e asfaltaram o caminho para a esquerda. Hoje, praticamente só temos Olavo e para ‘fabricar’ outro serão necessários outros 30, 40 anos”, afirma.

Anúncios