A consultoria política Eurasia avalia que se o ex-presidente Lula for liberto, no regime semiaberto, irá atrapalhar a aprovação da reforma da previdência.

A consultoria acredita ser improvável que Lula seja libertado totalmente no curto prazo, mas que uma maior presença na mídia “pode ajudar a dar força à oposição ao governo e, especialmente, contra as deliberações de reforma previdenciária no Congresso”, diz a avaliação.

Anúncios