O decreto N° 9.785, assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, ontem, facilitando a comercialização, porte e posse de armas de fogo foi publicado nessa quarta-feira (8), no Diário Oficial da União (DOU).

Diferente do divulgado na terça-feira, 20 categorias profissionais terão direito ao porte de armas, sendo elas:

  1. Ruralistas
  2. Jornalistas que cubram operações policiais
  3. Advogados
  4. Caminhoneiros
  5. Conselheiro tutelar
  6. Agentes de trânsito
  7. Funcionários de empresa de segurança privada e transporte de dinheiro
  8. Motoristas de empresas e transportadores de carga e autônomos
  9. Proprietários e dirigentes de clubes ou escolas de tiro
  10. Políticos com mandatos no poder executivo ou legislativo da União, Estados, Distrito Federal e municípios
  11. Agentes do sistema socioeducativo
  12. Policiais em diferentes atividades remuneradas
  13. Agente público, incluindo os aposentados e agentes da Agência Brasileira de Inteligência.
  14. Instrutor de tiro ou armeiro credenciado pela PF
  15. Administrador de penitenciária
  16. Órgãos policiais das Assembleias legislativas
  17. Colecionadores
  18. Caçadores
  19. Praças do Exército
  20. Oficial de Justiça

Para fazer a requisição da arma de fogo, independentemente do profissional atuar em alguma dessas áreas, deverá comprovar a necessidade, por risco a sua integridade física, do porte de armas de fogo para a Polícia Federal.

Anúncios