O relator Lúcio Mário de Barro Góes, os ministros Arthur Vidigal de Oliveira e Joseli Parente Camelo, do Superior Tribunal Militar, votaram para que os militares responsáveis pela morte do músico Evaldo Rosa dos Santos, alvejado com 80 tiros no Rio de Janeiro, fossem soltos.

A ministra Maria Elizabeth Guimarães Teixeira Rosa votou pela manutenção da prisão preventiva dos nove militares. Eram 10 acusados, mas um afirmou não ter participado da execução e foi liberado sem maiores investigações.

Faltam 9 votos para que se chegue a decisão final. Para que se confirme a soltura é necessário a maioria dos 13 votos.

Anúncios