O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou hoje (10), que não vê necessidade em se fazer alterações no texto do decreto que facilitou e ampliou o porte de armas para 20 categorias de profissionais.

“O governo não vê necessidade de fazer nenhuma mudança [no texto do decreto], primeiro, porque cabe ao presidente, por decreto, fazer esse grau de adequação”, disse o ministro da Casa Civil.

“A equipe técnica da Presidência da República e aqui da Casa Civil se debruçaram sobre o decreto e nós não conseguimos encontrar inconstitucionalidades. O decreto é constitucional.”

STF e Congresso Nacional

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, afirmou a jornalista Andréia Sadi, da Globo News que, o decreto de armas sofrerá derrota no Supremo Tribunal Federal (STF), dessa forma seria “melhor construir uma solução no Parlamento para não perder no judiciário”.

Anúncios