O ministro da Defesa, General Fernando Azevedo, afirmou hoje (19), que as verbas disponibilizadas para as Forças Armadas “não é condizente com a estrutura político-estratégica que o Brasil tem”. Atualmente o Brasil destina 1,4% do Produto Interno Bruto (PIB) para as Forças Armadas, o general analisa que o valor “não é suficiente”, deixando o país na 7ª colocação entre os que mais investem na América do Sul. Segundo Azevedo o ideal seria ter disponível 2% do PIB.

Em entrevista ao Estadão, o general afirmou ainda que, embora o país não esteja com as Forças Armadas desejáveis, está com as Forças Armadas possíveis e em condições de enfrentar qualquer vizinho.

Anúncios