O poder Executivo está contingenciando verbas, em distintas áreas, para evitar quebrar a Regra de Ouro e criar endividamento. A equipe econômica do presidente Jair Bolsonaro acredita que com a aprovação da nova previdência investimentos vão voltar ao país.

Se não bastasse as dificuldades em gerenciar os gastos públicos, que afetam diretamente a vida de milhões de brasileiros, o Supremo Tribunal Federal (STF), tem em mãos quatro pautas bombas que poderão elevar os gastos da União em até R$ 140 bilhões.

De acordo com O Antagonista, os assuntos em discussão envolvem o Fundeb (Fixação de Valor Mínimob Nacional), LRF (repartição de receita), Tr x Inflação (precatórios) e Filantrópicas (benefícios fiscais).

Anúncios