O general Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), é a favor do Decreto de Armas, que flexibilizou o porte e a posse de instrumentos de fogo e munição. A declaração foi feita em entrevista GloboNews na quarta-feira (22).

O ministro disse que a posse é um direito do cidadão, assim como ter uma geladeira ou televisão em casa, ele defendeu que o decreto não enfrenta o problema de segurança pública, mas a garantia de liberdade dos cidadãos.

“É um direito do cidadão, como qualquer outro, como [ter] uma geladeira ou televisão […]. É de acordo com sua possibilidade, mas todo cidadão passa a ter o direito à ter uma arma”, declarou.

Anúncios