O bloqueio de R$ 3,57 bilhões dos partidos MDB, PSB, políticos e empresas foi determinado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). Cabe recurso da determinação.

Das verbas bloqueadas, cerca de R$ 1,9 bilhões pertence ao MDB, de Valdir Rupp (MDB-RO), de André Ferreira, Augusto Costa, Othon Filho, Petrônio Braz Junior, da Vital Engenharia Ambiental e espólio de Ildefonso Colares Filho. O deputado Eduardo da Fonte teve R$ 334 milhões bloqueados e R$ 816 milhões do PSB, em valores aproximados.

A investigação do Ministério Público Federal (MPF) envolve contratos relativos à Diretoria de Abastecimento entre a Petrobras e a construtora Queiroz Galvão.

Anúncios