Militares desertores da Guarda Nacional Bolivariana (GNB), estão sendo perseguidos por agentes do Serviço Bolivariano de Inteligência (Sebin), dentro do território brasileiro, informa o ex-prefeito, Emilio González, da cidade venezuelana Grande Sabana.

De acordo com matéria do O Globo, os agentes que atuam em prol de Nicolás Maduro, atual presidente / ditador da Venezuela, perseguem principalmente os líderes políticos e militares com status de refugiados, no estado de Roraima.

“São pessoas que andam com roupas normais, sem uniformes. Mas todos sabemos que são agentes do Sebin”, disse González ao O Globo.

Há relatos de que na Colômbia tentativas de sequestros estão sendo orquestradas.

Anúncios