O advogado é Deputado Federal pelo Partido dos Trabalhadores (PT-CE), José Guimarães, criticou agora a pouco nesta terça-feira (4), a reforma da previdência proposta pelo governo Bolsonaro (PSL). Segundo afirma, “os bancos vão ficar com 62% das aposentadorias” dos trabalhadores.

Segundo o deputado, “os pobres começam a trabalhar mais cedo” e terão que se aposentar com mais idade, e cobra que o governo acabe com os próprios privilégios ao invés de “cortar direitos do trabalhador”.

A nova previdência do Brasil tem como modelo a reforma implementada no Chile, para Guimarães esse sistema “deixa os aposentados na miséria” e dos 18 países que fizeram a previdência de “Paulo Guedes” voltaram atrás de sua decisão. “Os mais pobres vão esperar até os 70 anos para receber o salário mínimo”, completa.

Anúncios