O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, disse nesta terça-feira (4), em audiência na Câmara dos Deputados que o programa “Minha Casa Minha Vida” poderá ser limitado à famílias que ganhem até sete salários mínimos.

“Entendemos que ao definir salários mínimos como limite para acessar o programa, isso nem sempre é justo, pois o Brasil é amplo e as regiões são muito diferentes. O poder de compra [..] na região metropolitana de São Paulo não é o mesmo poder de compra no interior do agreste pernambucano. O programa deve atender as pessoas que estão na mesma situação de vulnerabilidade”.

Anúncios