O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, anulou a quebra de sigilo bancário do ex-presidente da Vale, Fábio Schvartsman, nessa terça-feira (11). O ministro impugna a decisão da CPI de Brumadinho na Câmara dos Deputados.

Para o ministro, não há “necessidade ou utilidade de tais dados para o andamento da investigação”, pois o investigado deve ter seu direito Constitucional a “intimidade” garantido.

Schvartsman foi afastado da presidência da Vale após o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG), o réu também pediu a preservação do sigilo telefônico, mas não foi agraciado pelo STF.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s