O ex-presidenciável Ciro Gomes (PDT) foi condenado pela justiça a pagar indenização de R$ 15 mil, com correção monetária, por injúria contra o empresário Carlos Lucena, ligado ao ex-presidente do Senado, Eunicio Oliveira (MDB).

A ação foi movida após Ciro Gomes postar em seu Facebook, em 2014, que Lucena e Oliveira viraram sócios com o objetivo de fraude licitações e conseguir “contratos obscuros”.

A decisão ocorreu na 31° Vara cível de Fortaleza, decretada pelo Juiz Epitacio Quezado Cruz Junior, o qual afirmou que a publicação não pode ser considerada como “prática da liberdade de expressão” por ter uma tendência “pejorativa, invasiva e tendenciosa”, se caracterizando como crime de injúria.

Anúncios