O presidente da República, Jair Bolsonaro, falou neste sábado (22) ao sair do centro de saúde do Palácio do Planalto, que “dificilmente” haverá novos concursos públicos nos próximos anos, apesar da cobrança pela geração de empregos no Brasil, o país tem cerca de 13 milhões de pessoas desempregadas.

“Eu emprego quando crio cargo de comissão ou quando faço concurso, e o Paulo Guedes [ministro da Economia] decidiu que basicamente poucas áreas terão concurso, porque não tem como pagar mais”.

Apesar da retórica, o presidente disse que abriu exceção para a Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal, “fora isso, dificilmente teremos concurso no Brasil nos próximos anos”, completa.

Anúncios