A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, colocou o processo que pede a soltura do ex-presidente Lula no último lugar, atrás de 11 processos que devem ser apreciados ainda nesta semana.

De acordo com o ministro Gilmar Mendes, não haverá tempo para analisar o caso do Triplex, que envolve supostas irregularidades do então juiz Sérgio Moro. De acordo com O Antagonista, apenas o voto de Mendes possui mais de 40 paginas.

Mendes decidiu pelo adiamento da decisão para o segundo semestre de 2019. Vale ressaltar que a cúpula do Congresso Nacional vinha com a expectativa do adiamento.

Anúncios