O jornalista é editor-chefe do Intercept, Glenn Greenwald, participará nesta terça-feira (25), às 15h, de uma audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, para explicar as supostas mensagens divulgadas por seu site sobre a Operação Lava Jato.

De acordo com os parlamentares Camilo Capiberibe, Carlos Veras, Túlio Gadelha e Márcio Jerry, que solicitaram o requerimento da audiência, os direitos do ex-presidente Lula foram “violados sistematicamente”, para eles, as mensagens, entre o então juiz Sérgio Moro e procuradores, demonstram a parcialidade da Lava Jato.

O atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, também foi convidado para uma audiência pública prevista para o dia 26, mas sua presença não está confirmada.

Anúncios