Com a recente escalada de tensões entre os países do Oriente Médio, por causa do incidente no golfo de Omã, no qual duas embarcações foram atacadas, e o programa de desenvolvimento nuclear do Irã continuar em meio às sanções, ameaçando a estabilidade regional, um acordo firmado entre Paquistão e Arábia Saudita pode fornecer armas nucleares ao país árabe.

De acordo com os serviços de inteligência britânicos, os países firmaram um acordo para transferência de ogivas prontas para uso em 2003, o objetivo do príncipe da Arábia Saudita, Mohammad bin Salman, seria dissuadir o Irã e evitar um confronto armado, ou no pior dos cenários, vencer uma guerra por meio da força nuclear.

OS EUA

Recentemente, um drone estadunidense avaliado em US$ 500 milhões foi abatido pelas Forças Armadas do Irã, desde então os países trocam farpas mutuamente. Donald Trump, presidente dos Estados Unidos cancelou um ataque à instalações militares do Irã 10 minutos antes do início da operação.

Posteriormente, na tentativa de minar os conflitos na região, Trump anunciou um plano de investimentos de US$ 50 bilhões de dólares. O ministro das Relações Exteriores da Arábia Saudita, Abel Jubeir, se posicionou a favor, mas “os palestinos devem ter a decisão final, pois isso é problema deles”.

Anúncios