Contrariando os dizeres do ministro do Supremo tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, a segunda turma da corte está reunida neste momento para julgar dois pedidos de liberdade do ex-presidente Lula da Silva. A ministra Cármen lúcia, presidente do colegiado, incluiu a analise dos dois Habeas Corpus (HC) na sessão desta terça-feira (25), após pedido do advogado de defesa, Cristiano Zanin.

Gilmar Mendes, mudou de posicionamento e sugeriu que Lula agurade o parecer do processo em liberdade.

O primeiro HC solicita que a decisão monocromática do ministro Félix Fischer do Superior Tribunal de Justiça, que rejeita a absolvição, seja revogada. No segundo HC, a defesa pede a suspeição do então juiz Sérgio Moro e consequentemente a anulação da sentença de Lula na primeira instância.

O ministro Edson Fachin, disse que a decisão de ministro do STJ, que rejeitou recurso especial contra a condenação do ex-presidente, foi devidamente fundamentada e negou os pontos apresentados por Zanin.

Anúncios