Outros dois militares foram liberados após inspeções

As autoridades espanholas da cidade de Sevilla apreenderam o sargento da Aeronáutica, responsável por pilotar um avião presidencial reserva, ontem (25), por traficar 39kg de drogas na aeronave. A prisão ocorreu enquanto a comitiva fazia escala na Espanha para chegar ao Japão, onde ocorrerá a reunião do G-20.

Por conta do episódio, o presidente Jair Bolsonaro cobrou “imediata colaboração com a polícia espanhola, na pronta elaboração dos fatos, cooperando em todas as fases da investigação, bom como instauração de inquérito Policial-Militar”.

A comitiva na qual está o presidente mudou a escala de Sevilla para a Base Figo Maduro, em Lisboa, capital de Portugal, como mostra vídeo publicado por Bolsonaro em rede social:

Anúncios