O fundador e editor-chefe de site pró-governo, Allan dos Santos, que afirma não receber financiamento público ou privado para suas atividades no portal Terça Livre, teve despesas pagas pela fundação Indigo, mantida com verbas do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro.

A Indigo pagou passagens de avião e diárias de hotel para que Santos participasse, em novembro de 2018, da Cúpula Conservadora das Américas.

A fundação é presidida pelo filho do presidente nacional do PSL, Petribu Bivar. As informações foram obtidas através de documentos do Tribunal Superior Eleitoral, cedidos ao UOL.

Em nota, Allan dos Santos respondeu que está movendo ações judiciais contra quem “busca manchar a imagem do meu trabalho”, mas não respondeu as perguntas sobre a compra das passagens:

Serei o mais sucinto possível. Estou movendo algumas ações judiciais a vários jornalistas e órgãos de mídia que buscam manchar a imagem do meu trabalho. O portal UOL e o Grupo Folha recebeu [sic] milhões por ano da Secom [Secretaria de Comunicação da Presidência] e você quer que eu responda às perguntas sobre compra de passagens em um evento que eu sequer cobrei a palestra. Isso é patético. Se houver qualquer manipulação na matéria, resolverei isso na Justiça.

Essa é a minha resposta.

Atenciosamente,

Allan dos Santos”.

Anúncios