Em entrevista coletiva nesta quinta-feira (27), em Osaka, Japão, antes do encontro do G-20, o presidente Jair Bolsonaro rebateu o posicionamento da chanceler Alemã, Angela Merkel, sobre “ter uma conversa direta” a respeito do aumento do desmatamento da Floresta Amazônica em 2019.

De acordo com Bolsonaro, o Brasil tem muito à ensinar a Alemanha, “a indústria deles continua sendo fóssil em grande parte de carvão, e a nossa não. Então, eles tem muito a aprender conosco”.

E completou:

“O governo do Brasil que está aqui não é como alguns dos anteriores, que vieram aqui para serem advertidos por outros países, não. A situação aqui é de respeito para com o Brasil. Não aceitaremos tratamento como no passado, em alguns casos, como chefes de estado que estiveram aqui”.

Anúncios