O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, acaba de anunciar, pelo Twitter, nesta sexta-feira (28), que concluiu as negociações do acordo de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia após 20 anos de negociações, “as propostas trazidas pelo Brasil foram fundamentais para essa vitória na diplomacia comercial”. Juntos, os blocos correspondem por 1/4 da economia mundial.

O acordo facilitará o intercâmbio de mercadorias entre os países membros, com a eliminação de tarifas na importação e exportação de grande parte dos produtos e serviços brasileiros e europeus. De acordo com um relatório de 2004 do Ipea, o Brasil importa US$ 13 bilhões em produtos industrializados da UE e exporta US$ 18 bilhões em produtos primários.

Participaram da última reunião que formalizou o acordo, em Bruxelas, o ministro Araújo e a ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

Mesmo participando do G-20, o presidente Jair Bolsonaro declarou que, “agora os produtores brasileiros terão acesso a esse enorme mercado. Parabenizo também os Ministros Paulo Guedes e Tereza Cristina, bem como as equipes de seus ministérios, pelo empenho neste objetivo”.

Por sua vez, a União Europeia (UE) declarou que o acordo estreita dos laços entre os blocos econômicos e que o Brasil segue negociando acordos bilaterais com o bloco, “hoje, os dois lados debateram o potencial de aprofundamento da cooperação em várias áreas, incluindo a economia digital, a investigação e a inovação e a cooperação académica”.

Anúncios