Mesmo depois dos protestos em Brasília, os policiais que servem à União não terão os mesmos direitos das Forças Armadas (FAs) no que tange a reforma da previdência. A Comissão Especial decidiu, nesta quinta-feira (4), que as regras atuais de aposentadoria para a Polícia Militar e Bombeiros permanecerão inalteradas.

O relatório o qual prévia que as duas classes iriam ter as mesmas regras de pensão por morte e transferência por inatividade que as FAs foi retirado por unanimidade. Atualmente, os requisitos de aposentadoria se alternam por estados.

Anúncios