O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, foi alertado que a oposição iria colocar o destaque sobre a aposentadoria dos professores para votação e consequentemente alterar o texto da previdência a favor da categoria. Faltavam 58 deputados votarem e “precisávamos de 43 votos para aprovar as mudanças”, relata o deputado e líder da oposição, Alessandro Molon.

Maia, que já tinha os votos necessários para aprovar a nova previdência, com isenção aos ruralistas e flexibilização da aposentadoria de policiais, encerrou a sessão abruptamente. O texto segue para o Senado.

“Faltavam 58 deputados para votar. Precisávamos de 43 votos para aprovar a mudança no texto que daria aposentadoria mais justa aos professores. O presidente Rodrigo Maia encerrou a sessão antes que todos os deputados votassem para evitar que vencêssemos. Inaceitável”.

Anúncios