O presidente Jair Bolsonaro, deixa de ser apenas o presidente do Brasil e passa a liderar o Mercosul. A formalização que dará a Bolsonaro a presidência rotativa do bloco econômico ocorrerá em reunião com os Chefes de Estado dos demais países, no próximo dia 17, em Santa Fé, Argentina.

Brasil trabalhará para simplificar e desburocratizar as relações comerciais entre Argentina, Uruguai e Paraguai. Atualmente mais de 200 comissões, conselhos e órgãos compõe o Mercosul, suas funções serão checadas e os que não tiverem utilidade deverão ser extintos.

O governo brasileiro tentará reduzir as Tarifas Externas Comuns (TECs), criadas para proteger a indústria nacional dos países. No entanto, as tarifas contrapõem a criação de uma zona de livre comércio efetiva.

Anúncios