Como alternativa para solucionar a crise na Venezuela, a Igreja Católica clamou, na quinta-feira (11), que o ditador Nicolás Maduro renuncie ao poder e convoque novas eleições. Em Assembleia Ordinaria da Conferência Episcopal, o arcebispo Jesús González afirmou que Maduro “deve se retirar para que ocorram eleições livres”.

“A Venezuela clama aos berros por uma mudança de rumo […]. Essa mudança exige a saída de quem exerce o poder de forma ilegítima e a eleição no menor tempo possível de um novo presidente.”

E acrescentaram:

“A Venezuela clama aos berros por uma mudança de rumo”.

Anúncios