O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, publicou nesta terça-feira (16), em rede social, que Glenn Greenwald, responsável pelo site Intercept, “está em campanha contra a Lava Jata e a favor da corrupção”.

Greenwald, que está publicando em parceria com outros veículos de mídia as matérias da Vaja Jato, nas quais Moro troca mensagens e fornece apoio aos procuradores da operação Lava Jato, respondeu que uma pesquisa do Datafolha revelou que “do total de entrevistados, 58% acham que a conduta de Moro foi inadequada, ante 31% que a aprova”.

E completou:

“Pondere em quão arrogante Moro está sendo: reportar o comportamento dele significa apoiar a corrupção, como se ele fosse o padre da ética, e quaisquer reportagens sobre ele são corruptas. Revelar a corrupção dentro de Lava Jato fortalece – não enfraquece – a luta contra a corrupção”.

Moro publicou uma imagem sobre dados do Sinesp, os quais mostram uma redução da criminalidade no corrente ano em comparação com os anteriores. “Abaixo notícia de verdade”, dando a entender que o Intercept, Folha, Veja, Band News, El País, Buzzfeed, procuradores e o Correio Braziliense publicaram fake news.

Anúncios