O jurista Modesto Carvalhosa endossou críticas a medida determinada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, que paraliza todas as investigações de lavagem de dinheiro sem autorização judicial. Em publicação feita nas redes sociais, neste sábado (3), Carvalhosa afirma que “o STF destrói diariamente o Estado de direito”.

Jurista Modesto Carvalhosa ao centro |
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Segundo ele, a paralisação das investigações é um ataque direto aos “fiscais da Receita, os delegados, os promotores e os juízes que, no cumprimento de seus deveres funcionais, ousam combater os bandidos que saquearem a Nação”.

Anúncios