Cientistas estão no local para coletar dados e enteder exatamente o que está acontecendo

Uma equipe de cientistas americanos foi ao rio Yukon, no dia 26 de julho, para analisar relatos de moradores sobre salmões mortos ao longo de vários rios. A suspeita, é que a temperatura recorde da água do rio esteja causando desorientação e provocando exaustão nos peixes.

Vídeos que mostram um número incontável de peixes mortos foram postados por Ricko Dewilde, nas redes sociais, informa a ONG Alaska Public.

“Ok, estamos em Huslia, no Alasca, no rio Koyukuk. Em todos os lugares, salmão morto em todo o lugar aqui fora. Vou abri-los ”, fala DeWilde em um dos vídeos. 

Anúncios