Segundo dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), o número de feminicídio cresceu 17% no estado da Bahia em relação ao mesmo período do ano anterior. O balanço, divulgado na sexta-feira (9), é relativo ao primeiro semestre de 2019, no qual foram registrados 48 casos, contra 41 de 2018.

A região metropolitana que não havia registrado nenhum caso em 2018, registrou um em 2019. Em Salvador, aumentou de 4 para 5 mortes, e no interior do estado, o número saltou de 37 para 42 feminicídios.

Na última quarta-feira (7), o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, justificou a agressividade masculina contra as mulheres. Segundo ele, “nós homens nos sentimos indimidados” com os espaços conquistados pelas mulheres e por conta disso as agressões ocorrem.

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), não se pronunciou sobre o aumento da insegurança no estado, nas últimas semanas tem se distraído com intrigas junto ao Executivo Federal. Ontem (10), Costa alfinetou Bolsonaro, “quem tem proposta para o país, não tem tempo para ficar agredindo os outros”.

Anúncios