O empresário Eike Batista saiu da prisão após a desembargadora Simone Schreiber, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, conceder a ele um habeas corpus, na noite de ontem (10). Eike foi preso temporariamente na quinta feira (8), no Rio de Janeiro, pela Operação Segredo de Midas, um braço da Lava Jato.

Anteriormente, EIke foi condenado a 30 anos de prisão pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª vara Federal, por corrupção ativa e lavagem de dinheiro. Preso em 2017, foi liberto três meses depois, após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

Anúncios