Alvos de ‘fake news’, indígenas negam vacina e exigem presença de missionário

 Alvos de ‘fake news’, indígenas negam vacina e exigem presença de missionário

Foto: Valter Campanato/ABr – Imagem ilustrativa

Indígenas da terra Jamamadi impediram a chegada de integrantes do Distrito Sanitário Indígena (Dsei) e da Funai com doses da vacina contra a covid-19. Portando arcos e flechas, os indígenas obrigaram o helicóptero com os funcionários a retornar para a base.

O motivo da negativa em receber os funcionários do Dsei do Médio Rio Purus e as vacinas é Steve Campbell, um missionário estadunidense, da igreja Greene Baptist Church, antigo conhecido dos jamamadi e responsável por conflitos entre os indígenas e Funai e Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena), segundo fontes entrevistadas pelo Bocado.

De acordo com relatos, sob influência do missionário e de pastores de igrejas pentecostais da região, os indígenas estariam se negando a aceitar a imunização sob os argumentos de que a Covid “é uma invenção dos brancos”, que eles “seriam feitos de cobaia”, que um chip seria implantado em seus corpos. “Temos ouvido todo tipo de fake news por aqui, que vacina mata, que a vacina tem o número da besta, que é feita de células de feto, que ela contém o vírus do HIV. Há toda uma propaganda contra a vacina”, afirma Hoadson Leonardo Silva, do Conselho Indigenista Missionário (Cimi).

Tiago Lopes

Sou Jornalista, formado no início de 2020. Mantenho o Ler Agora desde dezembro de 2018. Escrevo sobre política. Siga no Twitter: @tiagolopes_jorn

Outras Notícias

Criado por: Inove Criações