Apesar de queimadas, governo corta verbas do IBAMA e ICMBio em 2021

 Apesar de queimadas, governo corta verbas do IBAMA e ICMBio em 2021
Digiqole ad

Apesar do desmatamento na Amazônia seguir em constante crescimento, e 12% da área verde do Pantanal ter sido destruída nos últimos meses pelas queimadas, o governo Bolsonaro resolveu que vai reduzir o orçamento do IBAMA e o ICMBio para 2021. Os dados da devastação que assola os biomas brasileiros são do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

No caso do Ibama, o corte nas verbas é de 4%, para R$ 1,65 bilhão. Do total, R$ 513 milhões ainda dependem de crédito extra a ser aprovado pelo Congresso, ou 31%. No ICMBio, a redução foi ainda maior: queda de 12,8%, para R$ 609,1 milhões —e R$ 260,2 milhões (43%) ainda sujeitos ao aval dos congressistas, informa a Folha.

Dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) mostram que, em julho, foram desmatados pouco mais de 1,3 mil km² na região. De julho de 2019 a agosto deste ano, houve uma alta de 34% no desmatamento, na comparação com o mesmo período anterior, diz a publicação.

Tiago Lopes

Sou Jornalista, formado no início de 2020. Mantenho o Ler Agora desde dezembro de 2018. Escrevo sobre política. Siga no Twitter: @tiagolopes_jorn

Outras Notícias

Criado por: Inove Criações