Após 4 mil mortes em 24h, Bolsonaro ironiza e sorri: “agora eu sou genocida?”

 Após 4 mil mortes em 24h, Bolsonaro ironiza e sorri: “agora eu sou genocida?”

O presidente Jair Bolsonaro ignorou as mais de quatro mil mortes em decorrência da covid-19 ao conversar com um grupo de apoiadores, na entrada do Palácio da Alvorada, na noite desta terça-feira (6). Ele aproveitou o tempo para ironizar o termo “genocida”, usado pela oposição por causa de seu comportamento frente à crise sanitária.

“O pessoal entrou naquela pilha de homofóbico, racista, fascista, torturador… agora… agora é o quê? Agora eu sou… que mata muita gente, como é que é o nome? Genocida. Agora eu sou genocida”, disse enquanto sorria.

Tiago Lopes

Sou Jornalista, formado no início de 2020. Mantenho o Ler Agora desde dezembro de 2018. Escrevo sobre política. Siga no Twitter: @tiagolopes_jorn

Outras Notícias

Criado por: Inove Criações