Blasfêmia contra cristãos é “ditadura e licença para matar”, diz historiador

O deputado e historiador Chico Alencar respondeu, na noite deste domingo (15), um comentário do humorista Gregório Duvivier sobre o “especial de natal” do Porta dos Fundos, que vem sendo alvo se críticas de religiosos por retratar um Jesus afeminado.

Em mensagem escrita no twitter, Alecar afirma que “blasfêmia contra o cristianismo é armamentismo, licença pra matar, exploração, preconceito, ódio, indiferença para com a dor alheia, invisibilização dos pobres, precarização de direitos, defesa de tortura, censura e ditadura”.

Protestos

Uma petição criada no site Change.org por Alex Brindejoncy, pedindo a retirada do filme do catálogo da netflix, já conta com mais 1,7 milhão de assinaturas.

Por outro lado, há uma petição a favor da obra brasileira, que conta com cerca de 29 mil assinaturas.

Além das petições, diversos religiosos pedem o cancelamento das assinaturas da Netflix:

Teve internauta que resolveu ironizar a situação:


Tiago Lopes

Sou Jornalista, formado no início de 2020. Mantenho o Ler Agora desde dezembro de 2018. Escrevo sobre política. Siga no Twitter: @tiagolopes_jorn

Outras Notícias

Criado por: Inove Criações