Bolsonaro classifica comportamento de Guedes como ‘desleal’ e demissão deixa de ser ‘tabu’

 Bolsonaro classifica comportamento de Guedes como ‘desleal’ e demissão deixa de ser ‘tabu’
Digiqole ad

A substituição do ministro da Economia, Paulo Guedes, passou a ser uma possibilidade dentro das paredes do Planalto. Bolsonaro disse a auxiliares que está insatisfeito com o ministro por este ter usado o termo “impeachment” e tornado público o debate interno sobre o teto de gastos. Bolsonaro classificou o comportamento como “desleal”.

De acordo com Josias de Souza, colunista do UOL, para Bolsonaro, Guedes transformou copo d’água em tempestade ao dizer que ele tomará a trilha que leva à irresponsabilidade fiscal e ao impedimento se der ouvidos aos ministros “fura-teto”. Alega que o Orçamento de 2020 está submetido ao regime de calamidade ditado pela pandemia. E não faria sentido falar em ameaça ao teto de gastos públicos diante de um rombo estimado em R$ 800 bilhões”.

De acordo com a publicação, menciona-se no Planalto o nome do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, como alternativa para o Ministério da Economia. A exemplo do que ocorreu com Sergio Moro, empurrado para fora da pasta da Justiça, a troca de Paulo Guedes deixou de ser um tabu no governo.

Tiago Lopes

Sou Jornalista, formado no início de 2020. Mantenho o Ler Agora desde dezembro de 2018. Escrevo sobre política. Siga no Twitter: @tiagolopes_jorn

Outras Notícias

Criado por: Inove Criações