Chamado de assassino por Biden, Putin rebate: ‘é preciso ser um para reconhecer o outro’

 Chamado de assassino por Biden, Putin rebate: ‘é preciso ser um para reconhecer o outro’

Foto: Press Service of the President of the Russian Federation

O clima entre o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o presidente Russo, Vladimir Putin, tem esquentado desde ontem, 17. A troca de farpas começou após Biden afirmar positivamente após ser questionado se o colega é um assassino.

A resposta veio a galope, Putin fez um pronunciamento e declarou, ironicamente, que “sempre observamos nos outros nossas próprias qualidades e pensamos que eles são iguais a nós”.

“Eles pensam que somos iguais a eles, mas temos um código genético, cultural e moral diferente e sabemos defender os nossos próprios interesses”,

Putin, Vladimir – Rússia

“Lembro-me de minha infância, quando discutíamos no quintal, costumávamos dizer: é preciso ser um para reconhecer o outro. E isso não é uma coincidência, não é apenas um ditado ou uma piada de criança”, continuou alfinetando.

No entanto, o aparente distanciamento entre os líderes de duas das nações mais poderosas do globo é, possivelmente, um aceno de Biden aos eleitores conservadores de Donald Trump, que apesar de ter perdido as eleições recebeu mais de 70 milhões de votos.

Tiago Lopes

Sou Jornalista, formado no início de 2020. Mantenho o Ler Agora desde dezembro de 2018. Escrevo sobre política. Siga no Twitter: @tiagolopes_jorn

Outras Notícias

Criado por: Inove Criações