Com cerco a ‘gabinete do ódio’, Carlos Bolsonaro cogita se mudar aos EUA

 Com cerco a ‘gabinete do ódio’, Carlos Bolsonaro cogita se mudar aos EUA
Digiqole ad

Após o chamado gabinete do ódio ser enfraquecido com a ação do Facebook que deletou inúmeras contas e perfis responsáveis por disseminar desinformação na Internet, o vereador Carlos Bolsonaro disse para interlocutores que está cogitando não concorrer à reeleição como vereador e que pode se mudar para os Estados Unidos, segundo informações do Estadão.

Nas redes sociais, Carlos Bolsonaro publicou uma mensagem em que diz estar passando por “um novo momento pessoal”. “Totalmente ciente das consequências e variações. Aos poucos vou me retirando do que sempre explicitamente defendi. Estou cagando pra esse lixo de fakenews e demais narrativas. Precisamos viver e nos respeitar”.

As declarações de Carlos ocorrem após o Facebook apontar que o assessor especial da presidência é integrante do gabinete do ódio, Tercio Arnaud Tomaz, é um dos responsáveis por movimentar as contas falsas. Tomaz também foi assessor de Carlos Bolsonaro, na Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro.

Tiago Lopes

Sou Jornalista, formado no início de 2020. Mantenho o Ler Agora desde dezembro de 2018. Escrevo sobre política. Siga no Twitter: @tiagolopes_jorn

Outras Notícias

Criado por: Inove Criações